HAAS ADVOCACIA ARTESANAL, atua com excelência no direito previdenciário. Sempre que o INSS nega qualquer um desses benefícios, o escritório busca comprovar o direito:

CONCESSÃO DE BENEFÍCIOS:

•Aposentadoria por idade rural: para os trabalhadores rurais ou pescadores, homens aos 60 anos de idade e mulheres aos 55 anos.
•Aposentadoria por idade urbana: para os trabalhadores urbanos (empregados, domésticos, avulsos, contribuintes individuais e facultativos) que tenham contribuído para a previdência, homens aos 65 anos de idade e mulheres aos 60 anos.
•Aposentadoria por idade híbrida: quando parte do período trabalhado foi urbano e parte foi rural.
•Aposentadoria por tempo de contribuição, com atividade especial, rural, ou outras situações.
•Aposentadoria especial (quando o segurado trabalhou em atividades insalubres ou perigosas).
•Pensão por morte: sempre que um segurado falecer e deixar dependentes.
•Salário-maternidade: benefício que deve ser pago diretamente pelo INSS a todas as seguradas, com exceção das empregadas (nesse caso a empresa faz o pagamento).
•Auxílio-Reclusão: Para os dependentes do segurado preso.
•Auxílio-doença: quando a perícia não reconhece que o segurado está incapaz para o trabalho.
•Aposentadoria por invalidez: pode ser que o INSS conceda apenas o auxílio-doença, mas o segurado não vai mais se recuperar para o trabalho, ou quando o início nem mesmo reconheceu o auxílio-doença, e a situação é tão grave que caberia aposentar por invalidez.
•Auxílio-acidente: Antigamente chamado de pecúlio, esse benefício é pago sempre que o segurado sofre um acidente e ficam sequelas que diminuem a capacidade de trabalho.

RESTABELECIMENTO DE BENEFÍCIOS
Quando o INSS vinha pagando o benefício e deixa de pagar. Isso ocorre muitas vezes com o auxílio-doença, em que o segurado não tem condições de trabalhar, mas o médico perito dá alta. Nesse caso, o escritório busca a prorrogação do benefício.

AVERBAÇÃO DE TEMPO
Rural: aqueles que trabalham por anos na atividade rural podem ter esse tempo somado ao tempo urbano para a aposentadoria que vai ser buscada imediatamente ou no futuro.
Urbano: quando a pessoa trabalhou como autônomo ou empresário mas não recolheu as contribuições, pode fazer isso, através de um processo administrativo no INSS.

INCLUSÃO DE VÍNCULOS
Quando o segurado verifica que um tempo (de Carteira assinada ou de carnê de contribuições) não consta no sistema da previdência e não quer deixar para resolver isso na época da aposentadoria.

REVISÕES DE BENEFÍCIOS
HAAS ADVOCACIA ARTESANAL analisa todas as possibilidades de revisão do benefício já concedido. O segurado já está aposentado, mas quer incluir um tempo rural, um período especial, ou mesmo um vínculo que não foi considerado. Em todos esses casos, é possível a revisão. Também, pode ser verificado se não há erro no cálculo dos benefícios.

CERTIDÃO DE TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO
Quando a pessoa trabalhou por algum tempo no serviço público e depois foi para a iniciativa privada ou contrário, trabalhou primeiro como empregado ou autônomo e depois passou no concurso, precisa providenciar uma Certidão de Tempo de Contribuição para levar para o outro regime previdenciário. HAAS ADVOCACIA ARTESANAL busca essa Certidão, apresentado os documentos e adotando os procedimentos necessários.

PLANEJAMENTO DE APOSENTADORIA
Muitas pessoas querem saber a melhor forma de contribuir para chegar a uma boa aposentadoria, mas não tem as informações e não sabem calcular, porque as regras previdenciárias têm mudado muito nos últimos anos. Esse trabalho é feito pelo escritório HAAS ADVOCACIA ARTESANAL, entregando um parecer sobre as possibilidades de cada segurado, bem como as formas de contribuição mais adequadas.

EMPRESAS
Diversas mudanças nas leis previdenciárias e tributárias causaram impacto para as empresas, principalmente criando e aumentando contribuições quando há acidentes de trabalho. Mas, é possível questionar isso administrativamente e no Judiciário. O Seguro Acidente de Trabalho foi o mais afetado por essas mudanças e representa valores altos, por isso é interessante que a empresa faça uma análise para verificar se realmente precisa pagar tanto.